O amor tem muito mais a ver com aceitar os erros do que amar as qualidades

Escrevemos sobre esse tal de amor praticamente todos os dias. Muita gente como nós, também escreve, fala, compõe músicas e tantas outras coisas sobre esse bendito tema.

Uma amiga me disse uma vez, que ninguém fala com propriedade sobre essas coisas de relacionamentos. Em partes eu concordo com ela, até porque cada relacionamento é único.

Como eu posso falar de algo que eu não sei? Realmente não tem como. Por isso, nós do Entre Cabelos e Barba, buscamos sempre mostrar os caminhos, nunca, jamais, ditar regras.

No fim, o que sinto é que apesar de ninguém ter propriedade de fato sobre o assunto. Precisamos cada vez mais falar a respeito. Pois as pessoas simplesmente não sabem se relacionar.

Não sabem viver essa coisa maravilhosa chamada amor, sem sofrer, sem fazer as outras pessoas sofrerem.

Precisamos cada vez mais falar sobre amor, sobre relacionamentos e quebrar esse paradigma de que falar sobre o que você está sentindo é besteira.

Você é um ser complexo, cheio de coisas passando a todo instante pela sua cabeça. Seus sentimentos refletem em absolutamente tudo o que você faz. Então por que seria besteira falar sobre isso Inclusive falo mais sobre isso nesse texto:

A triste geração que acha que amar é um defeito

Se você acha que é importantíssimo falarmos sobre nossos sentimentos, esse texto foi feito para você.

Eu procuro, mas não acho

Vejo muita gente por aí reclamando que ninguém quer nada com nada. Será mesmo que isso é verdade? Será que as pessoas não querem um relacionamento sério? Será que elas só querem diversão, sexo, noites animadas?

Não gente. Parem de generalizar! Se você quer algo sério, óbvio que você não é a única pessoa do universo que quer isso. E por favor, pare de dizer que está cada vez mais difícil.

Talvez seja a sua visão que esteja apontada para o lado errado. Têm muita gente querendo festar, sair por aí, se divertir… Assim como têm muita gente querendo um sofázinho com alguém legal, curtindo um filme no Sábado a noite.

Não estou dizendo que você deve parar de ir em festas ou algo assim. Mas que talvez os seus olhares sejam atraídos por gente que só está querendo isso, não há como negar.

Tem muita gente que faria de tudo para encontrar alguém especial. Imagino que você seja uma dessas. Então por que não dar uma chance para os que querem o mesmo? Até porque, talvez convencer alguém que está em outra vibe, seja um tanto quanto difícil.

Antes de sair por aí reclamando do universo, das pessoas, que tal olharmos um pouco mais em volta. Não custa nada!

Aliás, um dos maiores motivos para relacionamentos não darem certo é justamente nosso problema de enxergarmos apenas o que nos convém. Por isso, antes de reclamar sobre um relacionamento frustrado, que tal, analisarmos isso…

Falhas, todo mundo tem

É engraçado essa coisa da generalização. Como gostamos de colocar absolutamente tudo no mesmo saco e simplesmente atribuirmos certas coisas ao universo, aos signos, a genética, ao outro… O fracasso nos relacionamentos, não são diferentes.

Comumente, atribuímos os erros, aos outros. São eles que não estavam preparados, são eles que não querem nada sério, são eles que tem milhares de defeitos, são eles isso, são eles aquilo…

Quantas vezes olhamos de fato para o espelho? Quantas vezes olhamos de fato para nossas falhas? Vou ser franco com vocês, sou um desse que na maioria das vezes coloca a culpa nos outros. Simplesmente porque é mais fácil de entender, de aceitar.

Olhar para dentro de si é um desafio, é ou não é? Nos enxergarmos como somos de verdade, com todas as nossas falhas, com todas as nossas estranhezas, é um verdadeiro desafio.

Como dói se aceitar e ao mesmo tempo, para os que já conseguiram isso, como é gratificante e libertador. É uma sensação única, olhar para si mesmo e conseguir respirar, pois você é exatamente aquilo. Sem medo, sem preocupação do que os outros vão pensar.

Ser você mesmo é libertador, desafiador e ao mesmo tempo, angustiante. Pois querendo ou não, vivemos sobre o julgo alheio, vivemos sobre a opressão de sermos aquele gado bonzinho, pronto para o abate.

No fim, se aceitar e se camuflar no meio dos outros, dói do mesmo jeito. Mas, como eu disse, saber o que você é, traz uma verdadeira paz de espirito.

Mas o que quero te mostrar com isso? É que na maioria das vezes a pessoa é exatamente como nós, cheia de falhas, de defeitos e muita das vezes nos esconde isso, assim como nós mesmo escondemos nossos defeitos.

É extremamente comum o outro ter falhas. O que não é comum é você colocar em seus objetivos uma pessoa sem erros, até porque ela nem existe.

Por isso, se relacionar com alguém é tão difícil. Temos que aceitar nossos defeitos e os da outra pessoa.

O amor tem muito mais a ver em aceitar os erros do que amar as qualidades

Talvez esse seja o maior segredo para um relacionamento bem-sucedido. Aceitar os erros, pois as qualidades, qualquer um aceita. Inclusive, são as qualidades que são jogadas em nossas caras para que possamos ter algum tipo de interesse pela pessoa.

Ninguém vai colocar na vitrine aquela blusa rasgada, aquela calça da coleção retrasada e muito menos, um manequim que está quebrado. Colocamos na vitrine o que há de bonito, o que há de especial e esperamos que alguém “compre”.

Mas não somos esses manequins perfeitos e estamos longe de sermos modelos para algo. Por isso, assumir os erros, mostrar os defeitos e dar a cara a tapa é tão difícil. Mas se todo mundo tem defeito, por que é tão difícil aceitar os defeitos dos outros?

Aceitar os erros dos outros é tão difícil quanto aceitar os nossos próprios erros e aí, voltamos para o assunto lá de cima. Se aceitar é um passo, mas o maior dos passos é enxergar o ser humano com qual estamos ou queremos nos relacionar, como ele é de fato.

Com todas aquelas coisas que odiamos, com todos aqueles defeitos que julgamos. Afinal, príncipe encantado só na Disney e ninguém conta a história toda. Vai ver, ele no dia-a-dia é tão bosta quanto o boy que você dispensou semana passada.

Vai ver, eles são exatamente como nós, mas isso, ninguém quer saber. Porque é mais prazeroso imaginar um conto de fadas a viver a nossa realidade.

Você tem que entender que amar, que se apaixonar é humano e como tudo que nos envolve existem falhas, erros e que para construirmos algo maior, precisamos urgentemente saber lidar com isso.

O que não quer dizer que você tenha que aceitar absolutamente tudo. Se coloque no lugar do outro e entenda: o amor tem muito mais a ver com aceitar os erros do que amar as qualidades!

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário