Amor de prima: Ligação de sangue e de alma

O tempo e as ocupações nos distanciaram. A sua foto não está mais no espelho do meu quarto. E nossos registros mais decentes (digitais) estão em um notebook que eu não consigo mais ligar. Mas mesmo que alguns gestos tenham se perdido no tempo, como os encontros e o nosso álbum no Orkut, a vida vai nos ensinando onde devemos guardar as coisas de verdade: do lado (de dentro).

Ser adulto é isso. Nem sempre é tão divertido como as férias inteiras na praia e os primos todos juntos no verão. E sem histórias de terror ao redor de uma fogueira feita escondida dos pais. Noites sem dormir, ou aquelas tardes comendo besteiras.

Olha, se pudesse voltar no tempo, iria para o exato momento em que eu enxergava o carro dos seus pais estacionarem na casa da Vó. Queria sair correndo outra vez só para poder te dar aquele abraço de saudade e contar TODAS as novidades.

Ninguém pode voltar no tempo para reviver os momentos. Inclusive, em questão de segundos podemos não estar mais aqui. Mas enquanto temos vida, ainda é tempo de dizer que:

Seu lugar ainda é só seu, sempre será.

Tenho aquela certeza adolescente que estarás ali sempre que eu precisar. E acredite, eu também prometo estar aqui pra qualquer coisa, MESMO. Por isso você pode estar em outra casa, em outra cidade, em outro país, que de algum jeito estaremos conectadas e torcendo uma pela outra.

A vida leva a gente por caminhos diferentes, mas você fica. Está nas nossas melhores lembranças, nos dias em que tudo que eu queria era um abraço seu, ou fazer qualquer coisas do seu lado. Você fica na certeza de que quando olhar nos seus olhos as nossas crianças interiores que se amam tanto, vão estar loucas para matar a saudade. E vai ser simplesmente como se a gente nunca tivesse saído uma do lado da outra.

Saiba que a criança em mim, que ama você tanto, admira a mulher que você se tornou.

Me orgulho de ver quem você se tornou, uma mulher forte, que decide por si -mesmo quando as coisas não estão muito organizadas ai dentro. Alguém que sabe que pode ir sempre além, e que por mais que seja difícil atingir alguns objetivos, nada é impossível para quem acredita.

Aliás, não posso deixar de agradecer por sempre acreditar em mim também. De verdade, você me deu forças todas as vezes que me disse para não desistir das coisas que eu queria, seja cantar, tocar violão, voltar para a faculdade ou largar aquele boy que só estava me fazendo mal.

Gratidão e amor expressam o que realmente sinto. Nem as lembranças dos melhores momentos e de todas as descobertas que fizemos juntas podem traduzir o laço de alma que nos liga. Estarei torcendo por você SEMPRE de onde eu estiver, até que nos reencontremos novamente.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

COMPARTILHAR
Artigo anteriorVocê não vai namorar comigo, não
Próximo artigoDê vida a mulher que mora em você
Sou psicóloga, escritora e produtora de conteúdo para internet. Mas também gosto de maquiagem, de séries, de cozinhar para os amigos, de cuidar dos gatineos, de amar as pessoas como se não houvesse amanhã e que claro, volta e meia guardar uns ranço porque ninguém é de ferro! Se você leu algum texto meu, por favor, expresse sua opinião nos comentários. Vou adorar o seu feedback!