Barba

Quando anoitece posso enlouquecer. Em casa, nesse sofá. Barulho só dos cachorros dando o alerta de movimentos estranhos, mal sabem eles que o quê mais estranho acontece, está dentro de cada um. E se movimenta também.

Vejo um pornô chulo e me masturbo. Nada demais. Nem alguém em mente. Só gosto de me tocar, me sentir e constatar que estou vivo. E como é bom não ser visto vez ou outra. Acho que gosto muito desse tempo onde não escuto meu nome sendo chamado.

Leio algo, falo sozinho e até fumo um cigarro que não existe. Imagino que escrevo muitas coisas fodas e que tenho ao meu lado a famosa xícara de café e o chão cheio de papéis jogados.

Passa alguma coisa legal na tevê, o que me chama atenção. Clipe de uma música internacional, há muita dor nele. E não associo as minhas. São dores opostas. Mulheres que choram por homens que não as enxergam. Choro por mulheres. Mulheres que me enxergam e depois desencantam do que está diante dos olhos.

Venha ler: Três dias

Coço a barba…

Barba

Coço a barba e tomo um banho. Até da saudade da vida de casado. Quem sabe se tivéssemos tentado um filho ou dois, não estaríamos juntos? Não sei. Complicado conviver e não ter essas madrugadas.

E o que falar de divórcio? Mesma coisa que se diz quando se casa, dividir. Dividimos tudo, até os talheres. Dos 13 convividos, 6,5 divididos. E a amei. Sonhei nossos dias juntos. O amor desgastou e não sei dizer quantas garrafas de uísque isso me custou.

Ela deixou de se maquiar, de me provocar. Eu deixei de olhá-la, de abraçá-la para dormir. Deixei de contar sobre meus dias e de fazê-la rir. Deixamos tantas coisas de lado. Aquelas coisas deliciosas que os corajosos apaixonados fazem. E nos perdemos.

Nunca mais caso. Somos amigos. Ela tem alguém. Me contou esses dias. Confesso que foi estranho, mas, a vi feliz. Feliz de um jeito que nunca mais tinha ou teria feito.

Histórias acabam, assim como as madrugadas.

Hora de desenlouquecer, já é dia e preciso fazer a barba.

Conheça nosso canal no YouTube – Entre Cabelos e Barba

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : BarbaFixoLilly Maria