É possível ser feliz sozinha, eu sei, porque um dia eu já fui

Você se sente sozinha a ponto de se desesperar? Quer porque quer arrumar alguém, e não aguenta mais essa carência toda. Fica um pouco difícil sair desse ciclo de conhecer alguém bacana, se apaixonar, e não dar em nada? Sei bem como é! Mas é possível ser feliz sozinha, eu sei, porque um dia já fui. E vou te explicar como.

Você sofre, as vezes se isola e começa a detestar todos os casais do mundo

É normal que após um término de relacionamento você se isole para não se decepcionar novamente. Você se fecha, amaldiçoa, e debocha dos casais que demonstram carinho em público. Entre várias outras coisas, você faz de tudo para demonstrar que agora é imune ao mosquito transmissor do amor

Como pra todo mal existe cura, para o mal do amor também. Pode demorar ou não, o tempo é relativo. Depende de como você enfrenta as decepções, depende da intensidade do sofrimento. Enfim, são muitas variáveis. Mas por fim…

O tempo passa e aparece a vontade de ter alguém

Depois de um tempo você começa a querer ter alguém e se preocupar por não estar conseguindo. Então voltamos ao início do texto. DESESPERO!? Mesmo que seja uma pontinha, ainda disfarça entre as amigas. Eu desesperada? Jamais. (Mentira, eu estou sim.)

Aí você se agarra a qualquer caco que passa na rua, idealiza o amor da sua vida. Se apaixona, faz de tudo, e o que acontece? PIMBA!!! Mais uma vez o coração se quebra inteiro. Mas não necessariamente por culpa do cara.

Às vezes é feita uma ideia maravilhosa de alguém que na verdade não é tudo aquilo. O que acontece é que mesmo sem querer você acaba projetando o seu desejo de pessoa ideal em alguém. Que ilusoriamente parece ser a pessoa que você sempre quis. Mas não, não é.

E aí você sofre de novo

Estamos em uma época onde o amor é bem banalizado, se você tem sentimentos por alguém e esse alguém não corresponde, você se tortura até não poder mais. Eu particularmente por esse motivo, desenvolvi crises de ansiedade e ataques de pânico. Tenho medo de um futuro sozinha e por consequência disso, esqueci totalmente quem sou.

Fazer esse tipo de coisa é algo comum. Quando você se anula para viver algo que não está ao seu alcance, as consequências são tiranas. Chega em uma altura do campeonato que você olha no espelho e não se reconhece. E voltar pra você se torna totalmente difícil. Você não sabe pra que lado vai, se vê totalmente perdida e corre, mas corre muito para recuperar tudo que perdeu.

O que precisamos entender é que dá para ser feliz sozinha e sem desespero

Mesmo em meio as lágrimas, depois de muito refletir, olhe sua imagem no espelho, recupere a autoestima e a vontade de viver.

Sozinha, faça coisas que te agradem. Saia para lugares em que você se sinta bem, sem ligar para o que os outros querem ou pensam. Se eu precisar sair para caminhar as duas da madrugada, faça!

Agora, é a hora de recuperar, ir atrás do que realmente importa, trazer de volta auto confiança e a autossuficiência. É possível ser feliz sozinha, eu sei, porque um dia eu já fui.

Escute suas melhores playlists, compre sua cerveja preferida, netflix, pipoca. Aham! Pode ser S-O-Z-I-N-H-A. O mais importante agora é que você precisa se achar. É o momento de reafirmar algumas coisas para si mesma. Esse é o seu momento!

Por enquanto vamos vivendo e aprendendo com o que todas as experiências podem nos ensinar. Vamos descobrir novas muito mais interessantes e gostosas de saborear. E ficar com a lição de que o amor não se procura. Se ele for seu mesmo, dará um jeito de chegar até você.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário