Atitude

Quando a mulher toma a iniciativa

mulher que toma a iniciativa

Quando a mulher toma a iniciativa

Assista o vídeo que fizemos sobre esse tema: Mulher dando o primeiro passo

Você é uma mulher que gosta da noite. Gosta dos bares, das festas e simplesmente ama a liberdade de fazer suas próprias escolhas. Simplesmente vai atrás do que quer sem se importar com julgamentos, rótulos… Então você sabe do que estou falando:

Homem não gosta quando a mulher toma a iniciativa

Vou dizer que faz muito tempo que não frequento lugares de “pegação”. Que não saio de casa para flertar, para procurar alguém. Mas uma das coisas que sempre me despertou a curiosidade é: por que dificilmente as mulheres chegam em você.

Por que é papel do homem tomar a iniciativa? Lembrando que isso não se resume apenas ao tête-à-tête. Em aplicativos de relacionamento, como o Tinder por exemplo, o mesmo acontece.

Os homem simplesmente tem que dar o primeiro passo, mesmo que em inúmeras vezes a mulher está até mais disposta aquilo. Será mesmo que precisamos desse ritual todo para conseguirmos algo?

Por que as mulheres não dão o primeiro passo?

mulher toma a iniciativa

Quando perguntamos para os homens se eles gostariam que uma mulher tomasse uma atitude perante eles, a maioria responde de bate pronto que sim. Mas será mesmo? Será que nós homens estamos preparados para uma ação mais evasiva das mulheres?

Respondo com toda certeza do mundo. NÃO, os homens não estão preparados para que as mulheres tomem a iniciativa.

Estamos escondidos atrás do muro do preconceito. E de alguns conceitos bem formados, como por exemplo, esse de que são os homens que dão primeiro passo. Isso porque qualquer coisa diferente, nos tiraria do posto de macho alfa, do dominador, do procriador e claro, isso afetaria nossa virilidade.

Mas sobre os preconceitos, são inúmeros, inclusive coloca a mulher em um lugar não muito agradável. Nem vou falar que nós homens pensamos isso ou aquilo, porque sim, infelizmente pensamos. Mas o pior tipo de julgamento é: essa não é mulher para casar.

Mulher para casar

mulher toma a iniciativa

Como se existissem mulheres para casar, namorar, ou apenas pegar. Caramba, como me envergonho do ser que já fui. Sim, eu tinha esse tipo de pensamento bosta que domina a maioria das cabeças masculinas. Na cabeça dos homens, existem diferentes mulheres e isso não é devido ao simples fato de cada pessoa ser um ser único. A separação acontece devido as atitudes que se enquadram ou não na sociedade.

Sim, isso é bizarro! Se a mulher vem falar contigo, se ela te chama para sair, se ela paga a sua bebida, se ela transa na primeira noite, tudo, absolutamente tudo isso faz com que você fique com um pé atrás.

“Se ela fez isso comigo, deve fazer com todo mundo. Deve transar com todo mundo!”

Sim, ela transa com todo mundo. Ela faz isso com todo mundo! E não, ela não transa com todo mundo, ela não faz isso com todo mundo… Sabe o que essas coisas têm em comum?

A sua total falta de tato perante a um relacionamento! Você simplesmente não sabe o que é importante em um convívio. Por isso o passado da pessoa importa tanto. Já parou para pensar como somos julgados por tudo?
Se fica, se não fica, se transa, se não transa, se sai, se não sai…

Absolutamente tudo é motivo para que as pessoas falem algo sobre você. Mas no fim, o que importa? Importa se a mulher tomou a iniciativa? Não! Importa o passado da pessoa? Não! O que importa é se o papo de vocês fluiu, se rolou química, se vocês gostaram de estar juntos.

Mas para muita gente o que vem antes é o que determina se é possível manter um relacionamento com tal pessoa ou não, então te digo: A pergunta certa não é você gostaria que uma mulher chegasse em você em uma balada, mas sim, você namoraria uma mulher que chegasse em você em uma balada?

O que falta?

mulher toma a iniciativa

Agora, se as pessoas fossem sinceras como elas dizem ser, você com toda certeza se espantaria com as respostas. Sim, somos preconceituosos, machistas, mas todo mundo se esconde atrás de mascaras.

O que falta para nós homens na verdade é algo simples. É entender que as mulheres são exatamente como nós e ao mesmo tempo diferentes. Precisamos percorrer um longo caminho de aceitação e desconstrução. Nenhuma mulher é menos digna de alguma coisa por tomar atitudes da qual a sociedade julga como errada. Afinal, quem somos nós para julgarmos alguém?

Leia também: Dê vida a mulher que mora em você

Você mulher deve sim tomar atitude quando você quer. Se o boy fugiu de você por causa disso, agradeça. Isso funcionou como um filtro natural e você simplesmente se livrou de alguém que te aprisionaria como a sociedade faz a séculos com a mulher. No fim, você merece muito mais que julgamentos alheios. Você merece ser feliz e fazer o que você quer!

Leia mais

Rainha do camarote

rainha do camarote -tumblr-entre-cabelos-e-barba-funk

 Rainha do camarote

O final de semana promete!

As amigas chamando pra sair, porque ficar na bad nunca foi pra mim. Elas não acreditam que eu –euzinha- aqui possa estar sofrendo. Já me mandaram links de música, textos, poesias, tudo sobre superação. Todas as minhas amigas dizem a mesma coisa: – “Ele não te merecia, você encontrará alguém melhor.”

Abençoadas sejam as amigas que tentam te tirar da  sofrência. Mas aí vem a pergunta que não quer calar: Estou disposta a parar de sofrer? Bom… Vou tentar.

Enfim a sexta chegou, a semana arrastou-se como de costume. Fiquei trancada no quarto, uma hora lia, outra ouvia Jorge e Matheus, Henrique e Juliano… Queria saber onde foi que eu aprendi a sofrer no nível hard.

Mas chega de sofrer, porque hoje é dia de cantar em plenos pulmões que aquele 1% é vagabundo! Abençoado também seja o Wesley Safadão, que com suas músicas ensina que não devemos dar prioridade, nem exclusividade.

Você vai gostar: Ela sabe quem ela é, por isso a opinião dos outros é irrelevante

A rainha do camarote

rainha do camarote -funk-tumblr-whatsapp-entrecabelosebarba

Me arrumo, passo aquele batom vermelho, salto alto e bora beber todas. Na saída é aquela confusão, a amiga liga, eu estou atrasada, corro nas escadas, quase caio. Maldita Skol Beats que já me deixa tonta na primeira garrafa. Hoje é o dia de afogar as mágoas! Nada que cervejas, tequila e doses de vodka não resolvam.

Entro no carro e entrego meu celular pra ela, porque confio e sei que ela não vai me deixar mandar audiozão no WhatsApp. Dizendo que estou com saudade e que não consigo beijar ninguém e que eu troco o nome das pessoas pelo dele. Coisa pouca, meros detalhes que talvez eu nem precisaria ter mencionado.

Hoje é o dia da alegria e eu estou na minha melhor roupa.

É só sair beijando caras aleatórios e tá tudo certo. Vai que o sapo vira príncipe né?

A música está alta, eu mal consigo entender o que a letra fala, me mexo no ritmo, sensualizando é claro, ou pelo menos tentando. Entendo o refrão. “Ela trava, ela quica, na ponta ela fica.” É funk sim, e se vocês reclamarem vai ter ostentação também. Duvido quem nunca dançou funk na balada. Nada que uma quicada no calcanhar não resolva não é mesmo?

Estava tudo bem, estava mesmo. Até que o infeliz do dj resolve soltar aquele sertanejo, aquele sabe? “E hoje, mesmo separados, sinto que seu corpo ainda é meu(…)” Isso lá é música pra se por em balada? Preferia continuar quicando no calcanhar.

Não sei se o objetivo do dj era fazer com que os caras nos tirassem pra dançar, ou se ele adivinhou que eu estava ali no meio da multidão, louca pra pegar meu celular e ter uma recaída. Nesse exato momento, abraço minha amiga, com o copo de cerveja quente pra cima e juntas cantamos aquela música sofrida.

Venha ler: Dê vida a mulher que mora dentro de você

Eu queria mesmo era estar na minha cama, olhando para o nada, sofrendo sozinha, sem telespectadores.

sozinha-na-cama-deitada-na-cama-final-de-semana-tumblr

Porque sofrer sozinha é o ápice da tristeza do ser humano. Já estamos tão acostumados a fazer isso que já se tornou parte de nós. Mas era necessário que eu estivesse ali, chega uma hora que precisamos pegar a tristeza e fazer uma festa.

Brincadeiras à parte, a noite com a amiga foi divertida, porque ela se empenhou pra me tirar do sufoco. Aquele carinha que eu beijei, também foi legal. Dizia Hazel Grace em A culpa é das estrelas: “A dor precisa ser sentida”. Só que chega um momento que a gente cansa de estar no quarto, dando brecha para o sofrimento.

Eu ainda sinto falta, mas agora com menos intensidade, porque relembrar os velhos tempos ajudou amenizar uns 30% da dor. Calculando isso tudo -porque eu sou de exatas- os 30% que já se foram. Mas a vontade que eu estou de sair desse raio que é sofrer por amor, dá um resultado satisfatório.

Logo posso estipular dias que posso sofrer. Sofro uns três dias na semana e nos finais de semana eu vou ser a rainha do camarote. Porque depois de tudo que passei, de tudo que renunciei por ele, nada mais justo que voltar a ser eu.

Leia mais