Rótulos

Mãe solteira, a maioria dos homens não aceitam se relacionar

mãe solteira

Mãe solteira, a maioria dos homens não aceitam se relacionar

“Eu não me relaciono com uma mãe solteira”. Você já deve ter ouvido isso em algum lugar, ou até mesmo (espero que não), tenha dito.

O machismo existe e todos nós, por mais desconstruídos que sejamos, temos um pouco dele. E é justamente por termos consciência disso que não devemos joga-lo para baixo do tapete.

Vou começar dessa forma, espero que você não se ofenda. Primeiro, o machismo existe e está encrustado em nossa sociedade. Sendo nós resultados de um todo, temos por menor que seja um tanto desse mal.

Refletindo sobre isso, me percebi machista. Além de todo o resto é claro, eu tinha preconceito em me relacionar com alguém que tinha filhos. Claro, jamais passou pela minha cabeça algo do tipo:

“Não posso me relacionar com uma mãe solteira, porque a responsabilidade é maior” ou: “Não me relaciono com mãe solteira porque não quero criar filho dos outros…” E tantos outros pensamentos que poderiam vir e que estão evidentes nos comentários abaixo…

Mas meu preconceito, meu machismo era irracional, embora não tinha surgido do nada. Ele veio junto com tantos outros impostos pela sociedade. Repassados de pais para filhos, como uma espécie de herança maldita.

Que felizmente temos a opção de quebra-la. Mas para isso, precisamos de um simples fato… Percebe-la!

Você só encontra seus preconceitos quando para e reflete sobre algo. Mas essa consciência não é presente em todas as pessoas, são poucas as que pensam sobre suas atitudes, sobre suas falas, sobre seus gestos… A verdade é que…

Precisamos falar sobre o preconceito com mães solteiras!

mae-solteira-mae-com-filho-amor-de-mae-carinho-tumblr-ecb-10

Tudo começou algumas semanas atrás, quando pedi para meus amigos temas para um novo texto, isso em minha rede social. Uma amiga veio então com um assunto que eu nunca havia pensado. E isso rodeou minha cabeça por um bom tempo.

Por que a maioria dos homens, não gostam de se relacionar com mulheres que tenham filhos?
Pensei muito sobre o tema e algumas ideias vieram a cabeça, espero que possa ajudar vocês a solucionar esse problema. Vamos aos fatos…

Machismo velado.

“Lá vem o Joelson de novo com esse tal machismo”. Pense o que quiser, mas que esse negócio está incrustado em nossa espécie. Ahh ele está! Não é só nos homens não, isso afeta a sociedade de modo geral.

Você pode se perguntar: “– Mas se eu não sou machista, e nunca pensei a respeito. Por que eu também tenho preconceito com “mães solteiras”?” (Vocês vão entender as aspas, daqui a pouco).

A resposta é simples: primeiro, você é machista! O machismo é uma construção social da qual você não está imune, a menos que tenha nascido fora desse planeta.

Logo, o machismo também se manifesta de forma involuntária. E são nessas formas que agimos sem pensar, causando tanto dano quanto aquele machista que bate no peito e expele “amor” para todos os lados.

Vamos lembrar que por mais inocente que seja nosso pensamento e de que de fato não agimos por mal, podemos sim estar causando dano a alguém.

Por isso, quando uma amiga vier e bater no seu ombro e dizer: amigo, você foi machista. Pare e pense antes de se defender. Errar é normal e estamos todos na mesma luta para um mundo mais justo.

Mas se o boy for machista e persistir nisso… Você vai precisar ler isso aqui: 10 sinais de que não vale a pena investir nele

Momento reflexão:

O tapa na cara veio quando um amigo meu revelou em um pub, que estava namorando e que sua namorada tinha um filho. Não demorou muito para as piadinhas idiotas começarem a surgir.

Eu, infelizmente também participei da brincadeira de mal gosto.

A verdade é que dentro do que conhecemos esse meu amigo, essas seriam um tipo de piadas que ele faria. Mas eu sei que por mais que tivesse todo um contexto, nada justifica esse tipo de pensamento.

Querendo ou não, aquelas piadas infames acenderam ainda mais a minha vontade de tentar entender o porquê disso tudo. E a pergunta que pairava sobre o ar era:

Por que simplesmente definimos mulheres que tenham filhos em mães e “mãe solteiras”?

Mãe solteira, porque o termo está sendo usado de forma errada?

mae-solteira-mae-com-filho-amor-de-mae-carinho-tumblr-ecb-5

Primeiro vamos esclarecer um fato. Algum tempo surgiu uma discussão nas redes sociais e claro, ela foi trazida para o dia-a-dia. Por que o termo “mãe solteira” vem sendo utilizado a séculos, se mãe não define estado civil?

É como se obrigatoriamente uma mãe, para ser mãe (olha como soa na beira do absurdo) precisasse ser casada ou ter no mínimo um relacionamento estável. Não há nem o que discutirmos…

“Não existe mãe solteira. Mãe não é um estado civil.”
Papa Francisco

Surgiu então a expressão mãe solo. A questão é: Mãe é mãe, independente se ela é casada ou solteira. Quando há a necessidade de classificação, já existe aí uma certa descriminação.

Ninguém fala que o cara é pai solteiro, ele é apenas pai, por exemplo. Fica a reflexão…

A mudança de termo foi apenas um passo.

A mudança de termo parece insignificante dentro desse universo de horrores. Foi um pequeno passo, mas porém, o início para grandes mudanças.

Felizmente, pessoas conscientes estão tomando frente nessa batalha. Não podemos negar, que mesmo assim, existem mulheres que continuam sofrendo do mesmo preconceito.

Seja com parceiros, ou em outros aspectos da sociedade. Como por exemplo, na busca de um emprego.

Acredite, ainda existem pessoas que não aceitariam uma “mãe solteira” em suas casas, em suas empresas… Como o caso daquela empregada doméstica que foi demitida  justamente por isso .

Veja o caso: http://www.pragmatismopolitico.com.br/

“Não é por preconceito, mas eu também não aceitaria uma mulher solteira. Hoje o mundo tá perdido. Confiar em homem já é complicado. Com uma estranha do lado, piorou. Mas tem mulher que concorda… então boa sorte”,

(Essa é a declaração de uma internauta em um dos portais que divulgou essa matéria.)

Ficou claro que o termo “mãe solteira” é ligado diretamente à promiscuidade. Isso mesmo, em pleno século XXI, pessoas ainda julgam as outras por coisas estritamente banais.

Indiferente se você concorda ou não com sexo casual, você não tem direito algum de descriminar alguém por isso.

Promiscuidade? Vamos lembrar que um filho é feito a dois e não há como você obrigar a outra pessoa a permanecer. Indiferente disso, também não é sua obrigação.

Filho a muito deixou de ser motivo para casamentos dilacerantes. Além do mais, a justiça está aí para que cada um cumpra seus deveres legais, apesar de que sabemos que a formação de uma criança não depende apenas disso…

Por que os homens com filhos são aceitos?

pai-com-filhos-sao-aceitos-mae-solteira-pai-solteiro-min

Baseado na experiência pessoal de alguns amigos, pude perceber que a grande maioria das mulheres aceitam tranquilamente homens que tenham filhos.

Talvez esse papel de mãe que tem em volta das mulheres deixe tudo isso mais fácil, elas olham de suas perspectivas maternas.

Mas resumir isso a aceitação das mulheres seria um tanto quanto hipócrita. A verdade que assim como na maioria das coisas, elas são impostas a aceitarem, na mais absoluta naturalidade.

Enquanto os homens veem tudo isso de modo diferente.

Mãe solteira é pai também.

A verdade é que a maioria das mães, são pais também. É incrível o desleixo da maioria dos homens quando o assunto é filho.

Quando falamos de mães que tem que criar seus filhos sozinhas, isso é ainda mais relevante. Os pais simplesmente somem no mundo. Alguns se quer dão pensão alimentícia…

Esse assunto é bem amplo, por isso eu fiz esse texto:

Pai ausente, por que muitos homens se afastam de seus filhos?

Com certeza precisamos falar sobre o abandono dos pais. Isso é questão de saúde pública. Enquanto isso, vamos exaltar a grandeza dessas mães que encaram tudo sozinhas.

E como é difícil! Além de estar tratando de uma vida, da formação de um ser, elas aguentam todo o preconceito nas costas. Sem deixar que isso respingue em seus amados filhos.

Essas mães merecem todo o nosso carinho e nosso reconhecimento. Porque são guerreiras!

Mas por que os homens têm tanto preconceito?

Além da relação do termo “mãe solteira” = promiscuidade, coisa que faz com que os homens não assumam essas mulheres como suas parceiras, o que mais teria por trás desse preconceito?

“Em primeiro lugar eles fogem por não saberem exatamente o tamanho da responsabilidade que eles terão que arcar no futuro em relação aos filhos dela.

Em segundo lugar por acharem que as parceiras não terão tanta disponibilidade e liberdade para viver um relacionamento amoroso com eles”.

Ela complementa: “Normalmente para os homens que não têm filhos é mais difícil compreender o lado da mulher e aceitá-la com as crianças, sem enxergar nisso um problema” – Miriam Barros, psicóloga

Fonte: www.vilamulher.com.br

Além disso eu destacaria outros dois fatores. Primeiro, o fato de assumir a “cria” de outro. Vamos deixar o lado racional e pensar como se estivéssemos falando apenas de procriação da espécie.

É realmente difícil para o homem aceitar uma outra cria. Mas como não somos esses animais irracionais, esse fator estaria ligado ao subconsciente.

O segundo fator seriam as chacotas. O homem que cria o filho do outro, é tratado como o idiota, o bobalhão, o burro. Apenas por estar cumprindo seu papel…

Tadinho por sofrer esse preconceito né? Ah vá! Junte todos esses fatores e temos um puta preconceito!

A verdade é que nada justifica. Mas veja o meu caso, sem nunca ter pensado a respeito eu tinha um baita de um preconceito. Bom talvez esteja aí uma das respostas, uma das soluções…

Leia também: Homens interessantes são poucos

O que podemos fazer para acabar com isso?

mae-solteira-mae-com-filho-amor-de-mae-carinho-tumblr-ecb-9

Como falei acima, primeiro, devemos debater mais a respeito. O preconceito com essas mulheres existe e não podemos ignora-lo. Pessoas estão sofrendo, estão sendo machucadas.

Tendo em vista isso, precisamos de campanhas publicas destacando esse problema. Para que o assunto tome as ruas. As pessoas precisam refletir sobre suas ações.

No papel é tudo muito bonito e até parece fácil. As pessoas continuam com seus preconceitos e o pior, continuam propagando-os.

Continuam repassando de gerações para gerações. Precisamos quebrar essa corrente. Somos sim responsáveis por um mundo melhor. “- Mas como posso fazer isso Joelson?”

Parte de nós essa mudança que queremos no mundo. No meu caso, por exemplo, vou tentar não fazer mais aqueles tipos de piadas para meu amigo. Assim como tentarei trazer alguns debates com eles sobre isso. É pouco, eu sei, mas é a minha parte.

A resposta, a solução é que: Precisamos falar sobre o preconceito com mães solteiras!


COMPARTILHE!

Leia mais

Medo de ser taxada de puta

Medo de ser taxada de puta

Medo de ser taxada de puta

Pra que esse medo de ser taxada de puta? Se tá afim, sentindo vontade, se joga. Não consigo entender esse medo das mulheres de não dar na primeira noite, ou muito pior, de fazer só algumas coisinhas e deixar outras de lado pra não ser considerada piranha. “Ah eu não deixei ele fazer isso né, foi a primeira vez”, Oi!?

O que o mundo precisa entender, e na verdade muito mais você, mulher, é que a única coisa que importa quando você vai transar com alguém é o que você quer e não o que alguém vai pensar de você.

Tenho certeza que esse texto pode ajudar você, leia também: Um brinde a mulher bem resolvida

Sexo é uma troca que exige entrega total, se não, pode esquecer, não vai ser legal. Quando você se priva de cair em cima, de lado, ou de boca, pela precaução de ser julgada você deixa de curtir o momento e de sentir o prazer por inteiro.

Me diz qual vai ser o cara que vai gostar de uma meia foda? Se você tá tão preocupada com a volta dele pra sua cama então garante o inesquecível. Senta mesmo, rebola como se não houvesse amanhã, assim ele vai lembrar de você por ser a melhor performance que ele já viu e não como uma menina que ainda não sabe o que quer.

Você não deve, NUNCA, se preocupar com o que os outros falam da sua vida

medo de ser taxada de puta

Nós mulheres vivemos nesse mundo machista, onde só os homens podem transar por aí, só eles podem falar de sexo, só eles podem inovar e pedir o que querem na cama. Não é assim que tem que ser mulher! Você tem desejo sexual, tem a necessidade de gozar, assim como qualquer ser. Então por que cargas d’agua você também não pode externalizar, conversar e aprender sobre isso?

Mas afinal, o que é ser puta? Não existe em nosso vocabulário o masculino de puta ou vadia, existe? Vagabundo seria? Acho que não. O homem vagabundo é o cara que pega geral, bonzão, cheio de marra. Já a puta é a mulher que pega o boy dos outros, que dá pra todo mundo, aquela que usa “saia curta” (AHAHAHA).

Uma outra coisa importante é você tomar cuidado com a própria boca nesse assunto. Chamar uma outra mulher de puta só contribui para que a própria sociedade nos entenda dessa forma.

Afinal, se ela é daquelas que pega o boy dos outros por puro prazer ela é mal caráter. E é isso que deve ser ressaltado, agora, se ela sai por aí dando pra todo mundo, o problema é dela! E na verdade, se ela fosse um homem, nem como problema isso seria tratado.

Porque eu, mulher, vou fortalecer essa ideia?

medo de ser taxada de puta

Puta é uma palavra que por si só já remete ao mundo machista que a gente vive. Eu não quero contribuir pra isso. Então também tomo todo o cuidado do mundo quando essa palavra sai da minha boca. Já tem tanto homem por aí fazendo o seu papel opressor, porque eu, mulher, vou fortalecer essa ideia? Não faz sentido nenhum.

Leia também: Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso

Então, mulher, se desprende desse medo e vai viver a tua vida do jeito que você bem entender. Se quer dar dá, se não quer não dá. O que tem aí no meio das suas pernas é seu e de mais ninguém.

Se te chamarem de puta, foda-se, bota o batonzão vermelho pra jogo e sai rebolando mesmo, porque ninguém, absolutamente NINGUÉM, tem o DIREITO de te taxar de NADA.

Leia mais

Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso

Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso – safada – vadia – puta – Mariana Garcez-min

Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso

Com quantos caras você já dormiu?

Parei de contar a partir do quinto! Se me perguntassem isso há uns anos atrás eu saberia responder. “Somente um”. Meu primeiro namorado, meu primeiro amor, meu primeiro tudo. E nessa época o que eu mais gostava de fazer, era julgar as meninas que perdiam as contas dos caras que já haviam transado.

Vejam só, aquele ditado de que a “boca fala e o c* paga”, procede! Hoje quem é taxada de puta sou eu. Que baita ironia do destino! Foi como se ele tivesse chego e dito: “Hoje quem vai apontar o dedo pra você, é a Mariana de uns anos atrás”. Que vergonha! Sim, já fui bem machista e se tem algo que eu me arrependa, é disso!

Leia também: Puta, safada, vadia

Aprendi com o passar dos anos, que não importa com quantos caras eu já fui pra cama. Isso não muda quem eu sou, muito menos me atrapalha em algo. Não vejo motivo algum pra eu ficar reprimindo desejos. Se eu tenho vontade de dar no primeiro encontro, eu dou.

“- Ah Mariana, mas assim o cara vai querer só te comer, não pode dar no primeiro encontro”.

Minha filha, deixa eu te explicar um negócio: não faz diferença se tu fizer sexo no primeiro ou no décimo encontro, se o cara só quer sexo contigo, ele faz no décimo encontro e te larga, simples assim. E se ele quer só transar comigo. Ótimo, eu só quero isso também!

Não é o número de encontros que define se ele permanecerá pra sempre com você

Sou puta sim

Eu acho que fazer sexo é tão essencial quanto respirar. O ato em si é de uma magnitude incrível. Quando os dois estão na mesma vibe o negócio flui, e se for bom para os dois, rolarão mais vezes.

Que fique bem claro que eu acredito no amor e em um relacionamento a dois. Não quero tirar isso de vocês. Mas o que seria do amor sem o desejo? Os dois caminham lado a lado. O fato de eu ser puta, não diminui o meu amor pela família, não me diminui como pessoa.

Você vai gostar de: Eu não sou obrigada

Isso é o que devemos aprender! A vida é tão curta pra gente se apegar em detalhes. Não faz o menor sentido ficar se guardando. Claro que quando eu encontrar uma pessoa da qual eu goste de verdade, esse negocio de ser puta não vai adormecer, mas eu vou querer ser a puta só dele…

“-Ah Mariana, tem que ser dama perante a sociedade e puta na cama.”

Vou ser puta nos dois, eu controlo meu corpo, sou minha. Minha filosofia de vida consiste no seguinte: enquanto eu não achar alguém que balance minhas estruturas, não ficarei contendo meus desejos. E quando isso acontecer, meus desejos serão dele.

Existe uma diferença em ser puta e ser infiel.

Acho muito mais bonito admitir que sente desejo, do que admitir que traiu a pessoa que você gosta. Eu espero que um dia, todos esses rótulos sejam extintos e que nós mulheres não precisemos nos esconder atrás de uma imagem de boa moça.Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso - sexo - gif- tumblr - safada - vadia-iloveimg-compressed

Que sejamos nós mesmas, que aproveitemos a vida da melhor maneira. Que sejamos desejo, pele e tudo que quisermos. Sem limitações, sem nos importamos com o que as pessoas vão falar.

Você não pode deixar de ler: Medo de ser taxada de puta

E você mulher, que ta lendo e concordando. Sabe que o fato de transar por prazer não interfere no teu caráter e em absolutamente nenhum outro aspecto. Não vai compartilhar esse texto para que os outros não pensem que você é uma puta. Entende? É a isso que estamos condicionadas!

Isso que você chama de puta, nós chamamos de bem resolvidas, desligadas desse culto que os homens fazem da preservação da nossa vagina. Sabe o que você faz com essas pessoas que julgam que você não se valoriza? Deixe-os fora da lista de pessoas com quem você possivelmente se relacionaria, e ponto. Posicione-se amiga! Fale sobre isso pra que as pessoas PENSEM. Porque já deu! Sabemos quem somos e quem não gosta é que tem que se resolver com isso!

Leia mais

Puta, safada, vadia

Puta, safada, vadia

Puta, safada, vadia

Puta, safada, vadia, é do que chamam aquela menina que caiu na NET. Puta, safada, vadia, é do que chamam aquela mulher, que transou com dois homens. Puta, safada, vadia, é assim que chamam aquela garota que viram transando no estacionamento da balada.

mulher-puta-safada-vadia-cama-triste-tumblr- Puta, safada, vadia

“Fodão!”

É assim que chamam o cara que divulgou na NET as fotos e vídeos da menina. Que transou com duas mulheres. Que “comeu” a garota no estacionamento da balada. Uma mesma atitude, dois julgamentos, duas sentenças diferentes…

Mesmo com toda liberdade e direitos que conquistaram. As mulheres ainda sofrem discriminação, principalmente, quando o assunto é sexo. Julgamentos pré históricos de homens e mulheres, mesmo que esses tenham telhados de vidro.

Condenam os desejos e as fantasias sexuais femininas, apedrejam por suas realizações.

Venha ler: Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso

Não se importam se aquela puta, safada, vadia…

Seja uma filha exemplar, uma mãe protetora. Não se importam, se aquela puta, safada, vadia, for aquela menina que ajuda famílias carentes. Se for aquela mulher que leva carinho as crianças no orfanato, se for aquela garota que leva amor aos idosos no asilo.

mulher-triste-cama-puta-safada-vadia-caiu-na-net-tumblr- Puta, safada, vadia

Isso tudo enquanto, muitas das vezes, quem julga não contribui em nada por uma sociedade melhor.
Por favor, paremos de julgar! Vamos deixar homens e mulheres terem os mesmos direitos, de sentirem tesão, de terem desejos e fantasias sexuais. E principalmente, que tenham o direito de realizar suas vontades. Afinal, no sexo, só o que não pode é o sexo sem consentimento!

Leia mais

Ser mãe solteira é ser uma heroína

Ser mãe solteira é ser uma heroina

Ser mãe solteira é ser uma heroína

No mundo ríspido que vivemos, ser mãe solteira é ser uma heroína. Vamos lembrar os diversos casos em que você é julgado pela sua casca, ou por seu posicionamento muito antes de ser julgado pelo que você realmente é. Tendo isso em vista, vamos evidenciar cada lágrima e cada sorriso dado por essas mulheres. Vocês mães, são guerreiras. Vocês mães que criam seus filhos sozinhas, são heroínas!

É fácil apontar o dedo no rosto das pessoas e dizer que elas estão passando por tal situação por culpa única e exclusiva delas. Como se todo mal que acontecesse no mundo, fosse culpa de uma única pessoa.

É fácil também julgar sem viver, sem vivenciar o que essa pessoa está vivendo. Mais fácil ainda é diminuir um problema, como se aquilo fosse tão simples de resolver que qualquer idiota o faria. Falar sem sentir é fácil, difícil mesmo é se colocar no lugar da pessoa.

Ser mãe solteira desde o primeiro mês

Mulher gravida

Tudo começa com a notícia: “você será mamãe”. Para algumas a felicidade vem na hora, espontaneamente. Para outras, infelizmente, a felicidade vem com um pouco, para não dizer muito, de preocupação.

Tudo isso tem a ver com o estado civil e com a confiança em seu parceiro. Fato é que para a felicidade vir sem preocupação, você tem que estar consciente da estabilidade emocional que é a sua vida. Talvez isso seja quase que impossível, já que diariamente enfrentamos problemas com nosso coração.

A vida a dois então, é um dos maiores questionamentos da humanidade. Todos os dias tentamos entender como pode ou não dar certo o convívio de duas pessoas, com culturas diferentes, com gostos e atitudes que nem sempre combinam.

Por isso, quando a notícia chega, para assimila-la da melhor maneira possível, é importante entender aonde você está, aonde você está pisando, e se você pode contar ou não com o seu parceiro. Por isso, muita gente acha que ser mãe é um problema.

Você precisa ler: Mãe solteira, a maioria dos homens não aceitam se relacionar

Ser mãe nunca será um problema

Por mais difícil que a vida possa parecer e na verdade é, ser mãe nunca será um problema. Problema mesmo é ser um pai sem ser. Problema mesmo é colocar nas costas dos outros, todo peso do mundo, isentando a sua responsabilidade.

Não é à toa que filhos fora do casamento é considerado um grande problema. Problema do qual temos sempre um culpado, um bode expiatório. As mães!

Acredite, mesmo com o pai dando de ombro e sumindo da face da terra, a culpada sempre será a mãe. E é por isso que desde os primeiros meses, vocês mães, vão se tornando as heroínas. Primeiro por aguentar todo o peso do mundo em seus ombros. Julgamentos alheios, pessoas indelicadas e inconvenientes, fora claro, as mudanças em seus organismos, que afetam desde o físico ao emocional. Tudo isso, sozinhas! Ser mãe, nunca será um problema. Problema mesmo é não ter um ombro amigo nesses casos.

Ser mãe solteira é enfrentar o peso do mundo

Ser mãe solteira

“Você deveria ter se cuidado. Você não pode confiar em homem. Homens são assim mesmo. E agora, o que será da sua vida? Ser mãe é muita responsabilidade para você. Você não vai conseguir criar essa criança sozinha. Você deveria abortar!”

Frases e mais frases de gente que não tem o mínimo de empatia. Que não consegue se colocar no lugar do outro. Que ao invés de ajudar, coloca ainda mais peso nos ombros de quem ás vezes não sabe nem para onde ir.

O difícil é ouvir isso da sua própria família, de seus amigos mais próximos. Como se a culpada, a errada fosse você. Ouvir isso das pessoas que você ama, que deveriam te ajudar deve ser a coisa mais difícil do mundo. Assim como enfrentar o julgamento dos estranhos:

“Deve ser uma vagabunda. Dá para todo mundo. Nem sabe quem é o pai. Se o pai largou é porque ela não presta. Nessa idade e já é mãe. Mãe solteira, o que será da vida dela? O pai está mais que certo, só que falta ficar com ela só porque está gravida. Deve ter tentado dar o golpe do baú.”

Quando eu disse que éramos para evidenciar cada lágrima, eu realmente falei no literal. São inúmeras as lágrimas derramadas por essas mulheres, durante e depois da gravides. Encarar tudo isso sozinhas é um peso gigantesco, por isso, não canso de falar: ser mãe solteira é ser uma heroína!

Mãe, suas lágrimas serão de vitória!

Ser mãe solteira, Mãe feliz com o filho

Após o nascimento da criança, os dedos continuam apontados. Mas você já criou seu próprio escudo. Que protege você e seu filho. Ser mãe solteira é uma prova de que as mulheres podem tudo e que não dependem de ninguém, muito menos de homens (se é que podemos chamar assim) que não tem um pingo de responsabilidade.

Ser mãe é levar consigo o peso de outra vida e esse peso se aplica tanto aos momentos de felicidade, quanto aos momentos difíceis. Encarar tudo isso com um sorriso no rosto é para poucos, ou melhor, para poucas.

A verdade é que se você perguntar para essas guerreiras, elas passariam por tudo de novo. Encarariam as ríspidas acusações, os dedos apontados e tudo que envolve ser mãe solteira. Sabe por que? Porque ser mãe é uma dadiva. Ser mãe é a maior das alegrias. Alegria da qual nós homens jamais vamos vivenciar, mesmo sendo pais. Mães têm ligações diferentes com seus filhos. É algo que vem de dentro, desde o útero.

Ser mãe solteira não é um problema, é uma batalha, é uma luta. Daquelas que a pessoa vence com suor, lágrimas, sangue e amor. Mas o sabor da conquista é simplesmente indescritível, ver o sorriso do seu filho e um eu te amo é a melhor sensação que alguém pode vivenciar.

E como diria Cazuza: só as mães são felizes!

Parabéns mamães, vocês merecem toda felicidade do mundo!

Leia mais