Uma vez foi suficiente, mas eu te queria por mais tempo

Uma vez foi suficiente, mas eu te queria por mais tempo

Eu mergulhei no seu mundo louco onde a bagunça era perfeitamente harmônica. Naquela alegria extravagante que exalava de seus movimentos. Todo aquele seu desatino vívido diante de mim provocou uma sede incontrolável de você.

Por isso, num fim de tarde avermelhado eu permiti que você conhecesse a pessoa por trás da minha quase desprezível insegurança. Por isso deixei que seu olhar pesasse sobre mim enquanto nossas mentes transavam ao som das nossas conversas extasiantes. Por isso me arrisquei na loucura de segurar sua mão sem antes refletir se assim deveria fazer.

As reminiscências daquela tarde nos dias seguintes cravaram em mim um desejo impaciente de puxá-lo para dançar sob um céu noturno estrelado. Que te inspirasse a proclamar suas reflexões insanas e incompreensíveis para mentes pequenas, numa noite em que você me contasse todos os outros sonhos alucinados que teve em madrugadas de sono perturbado. E que o ritmo dos nossos pés e das nossas fantasias sincronizassem.

Como eu queria tê-lo por noites inteiras, acordar de ressaca ao seu lado e curá-la me embebedando de você novamente.

Eu me recusei a recusar a ideia de você quando essa chegou tão bruscamente. Percebi o desafio que a sua mente impenetrável é. Então toda a inquietude da minha alma desejou que eu fosse alguém para quem você desviasse a atenção. Mesmo que por segundos, e que te fizesse parar para refletir sobre qualquer coisa. E assim que consegui, afundei num entusiasmo vicioso que não me levaria a qualquer lugar, e disso eu estava ciente desde o começo.

Você, seu peculiar encanto e minha infelicidade em ter que esquecê-lo

De qualquer forma, essa é minha melhor opção, já basta de me ver saindo de mim e entrando em você. Sua perspicácia, sua sublime capacidade de viajar na realidade e sua mania de poetizar todas as dores e alegrias, me atraem de corpo e alma mas repelem meu sossego.

Eu te queria por mais tempo. Mesmo assim, tê-lo uma vez foi suficiente. Experimentar toda aquela sua loucura à la Dean Moriarty e sua mente estupidamente brilhante enquanto romantizávamos obscenidades foi inspirador.

Por enquanto, eu aceito o que você propôs: se o acaso nos permitir a gente revive as cores daquele fim de tarde. Deixaremos, então, nas mãos dos imprevistos extraordinários. Um trato justo e excitante, bem como estar com você foi.


Gostou? Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante!

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : Fernanda Antônia Bernardesrelacionamentos