Se é pra doer, faça a letra de pagode fazer sentido

Se é pra doer, faça a letra de pagode fazer sentido

Vamos ser sinceros? Quem nunca sofreu de amores? Se você nunca sofreu, já passou da hora. E pra você que sofreu, sabe o quanto é difícil admitir pra você mesmo e para os outros que você chorou por alguém. Eu sei disso.

O orgulho não quer se sentir ferido por causa de outra pessoa. E passa uma imagem de que falta na gente amor-próprio.

Mas posso dizer uma coisa? Não é. Falta de amor-próprio é justamente não amar os outros(as). Isso porque quem não se ama também não se dispõe a se entregar. Além disso não acredita que outra pessoa o queira quando ele mesmo não se quer – não confia, sempre desconfia.

Mas se você passou por dor de amor, parabéns! Você é um felizardo por ter entrado em Depressão Paixônica Crônica Temporal! (Sei que não sou Freud para inventar nome de transtornos, mas dei esse nome).

Sim, todo aquele momento de angústia e dor afinal faz sentido

Confundimos o sentido da DPCT (a abreviação do que escrevi ali em cima), achando que é o período para desvencilhar da peste da outra pessoa. Na verdade, é uma transição da vida em dois para a vida em um.

A gente não vai deixar de amar do dia pra noite. Então não pense que tudo serão flores depois do fim. Sei disso, eu passei por isso. Como? Primeiro, entendi que ela, aquela vaca, não é tão vaca assim.

Então não quis mais tê-la por perto, mas a danada me fazia bem, me fazia levitar, me amava. Só não continuei porque não me adaptei ao seu jeito.

Do mesmo jeito que devemos ter amor próprio para amar o próximo, devemos ter amor-próprio para se desligar do próximo (outra desvantagem de quem é pobre de autoestima).

E pra piorar as coisas, terminei

Deveria estar feliz por estar liberto. Mas o destino é tão louco e imprevisível que o chamamos de acaso, e por acaso fiquei ruim. Por terminar com ela? Não. Por não sentir mais o bem que passava com ela.

Uma coisa tão boa, uma sintonia tão íntima, que não sentiria com mais ninguém e que vai ficar no passado. E como deixar meu ex-amor sem perder seu encanto e me preparar para buscar novos carinhos e uma nova sintonia? Passando pela DPCT!

E amados, sinceramente, tá no inferno? Abraça o capiroto uai! Chorava feito um gato escaldado nas noites quentes de Cuiabá. Toda hora tinha alucinações com a minha cama prontinha para me abraçar e dizer pelo teu conforto: “Chora, que eu tô aqui”. Escutava Lana Del Rey com uma gilete afiada do lado e meus dados bancários pra minha mãe do outro.

Pela primeira vez, em toda a porra da minha vida, as músicas de pagode fizeram sentido. Até hoje elas se confundem na minha cabeça: (…) O que qu’eu vou fazer com essa tal liberdade se quando o desejo vem é teu nome que eu chamo? Tá difícil segurar essa barra que é gostar de você (…)Fico me perguntando como é que uma coisa assim machuca tanto? (…)

Vou te confessar perdi meu chão agora. É que não vou me conformar, impossível aceitar, eu não consigo te esquecer…

Sofri? Sim. Me recuperei? Em tratamento

Em compensação, não digo “fechado para balanço” para a primeira afim que aparecer. Nem bloqueei a ex do Whats, tô de boa.

Depois de um fim de namoro, a melhor maneira de se sentir bem é primeiro se sentir mal. Chore, coma, chore de novo, beba, chore, chore…

E também faça a letra de pagode ter sentido. Para que tudo o que você viveu antes e tudo o que você vai viver depois também tenha sentido. Para saber o que fazer com essa tal liberdade.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : Faça a letra de pagode fazer sentidoGabriel Osni da SilvaGabsRascunhosdoGabissofrer por amorTextosTextos de amor