Medo de ser taxada de puta

Pra que esse medo de ser taxada de puta? Se tá afim, sentindo vontade, se joga. Não consigo entender esse medo das mulheres de não dar na primeira noite, ou muito pior, de fazer só algumas coisinhas e deixar outras de lado pra não ser considerada piranha. “Ah eu não deixei ele fazer isso né, foi a primeira vez”, Oi!?

O que o mundo precisa entender, e na verdade muito mais você, mulher, é que a única coisa que importa quando você vai transar com alguém é o que você quer e não o que alguém vai pensar de você.

Tenho certeza que esse texto pode ajudar você, leia também: Um brinde a mulher bem resolvida

Sexo é uma troca que exige entrega total, se não, pode esquecer, não vai ser legal. Quando você se priva de cair em cima, de lado, ou de boca, pela precaução de ser julgada você deixa de curtir o momento e de sentir o prazer por inteiro.

Me diz qual vai ser o cara que vai gostar de uma meia foda? Se você tá tão preocupada com a volta dele pra sua cama então garante o inesquecível. Senta mesmo, rebola como se não houvesse amanhã, assim ele vai lembrar de você por ser a melhor performance que ele já viu e não como uma menina que ainda não sabe o que quer.

Você não deve, NUNCA, se preocupar com o que os outros falam da sua vida

medo de ser taxada de puta

Nós mulheres vivemos nesse mundo machista, onde só os homens podem transar por aí, só eles podem falar de sexo, só eles podem inovar e pedir o que querem na cama. Não é assim que tem que ser mulher! Você tem desejo sexual, tem a necessidade de gozar, assim como qualquer ser. Então por que cargas d’agua você também não pode externalizar, conversar e aprender sobre isso?

Mas afinal, o que é ser puta? Não existe em nosso vocabulário o masculino de puta ou vadia, existe? Vagabundo seria? Acho que não. O homem vagabundo é o cara que pega geral, bonzão, cheio de marra. Já a puta é a mulher que pega o boy dos outros, que dá pra todo mundo, aquela que usa “saia curta” (AHAHAHA).

Uma outra coisa importante é você tomar cuidado com a própria boca nesse assunto. Chamar uma outra mulher de puta só contribui para que a própria sociedade nos entenda dessa forma.

Afinal, se ela é daquelas que pega o boy dos outros por puro prazer ela é mal caráter. E é isso que deve ser ressaltado, agora, se ela sai por aí dando pra todo mundo, o problema é dela! E na verdade, se ela fosse um homem, nem como problema isso seria tratado.

Porque eu, mulher, vou fortalecer essa ideia?

medo de ser taxada de puta

Puta é uma palavra que por si só já remete ao mundo machista que a gente vive. Eu não quero contribuir pra isso. Então também tomo todo o cuidado do mundo quando essa palavra sai da minha boca. Já tem tanto homem por aí fazendo o seu papel opressor, porque eu, mulher, vou fortalecer essa ideia? Não faz sentido nenhum.

Leia também: Sou puta sim e quem não gosta é que tem que se resolver com isso

Então, mulher, se desprende desse medo e vai viver a tua vida do jeito que você bem entender. Se quer dar dá, se não quer não dá. O que tem aí no meio das suas pernas é seu e de mais ninguém.

Se te chamarem de puta, foda-se, bota o batonzão vermelho pra jogo e sai rebolando mesmo, porque ninguém, absolutamente NINGUÉM, tem o DIREITO de te taxar de NADA.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : AtitudeEmpoderamentoEmpoderamento femininoMayra LimaMedo de ser taxada de putaPuta