Desculpa, mas eu não faço joguinhos

Desculpa, mas eu não faço joguinhos

Temos um vídeo sobre isso lá no youtube, confira: Não faça joguinhos

Não vou demorar a responder suas mensagens, fique tranquilo. Nem esperar três ou mais encontros para decidir se vamos para a cama ou não, costumo deixar acontecer muito mais do que programar. Adoro o suspense, dá um friozinho na barriga sabe?

Com certeza vou atender no primeiro toque, ou talvez no segundo. E se eu demorar muito para atender, devo estar dormindo ou procurando loucamente o celular. Não costumo fazer parte de uma série de joguinhos de sedução, por isso retornarei a ligação assim que possível.

Nunca fui de fingir indiferença. Se o papo tiver sido bom, o beijo ótimo e a noite maravilhosa, farei questão de dizer o quanto gostei da sua companhia, do vinho, do papo, do beijo e do resto.

Leia também: Se engana quem acha que eu namoro pra casar

Por isso não vou evitar alguns encontros, nem recusar convites para não me apegar rápido demais. Não vou deixar de demonstrar carinho quando eu tiver vontade. Muito menos deixar de dizer que quero te ver hoje, se por mim nem tinha voltado pra casa na noite anterior.

Eu vou conversar sobre a minha vida e te contar até alguns detalhes bonitinhos, mas não é pra te conquistar. É porque eu gosto de papo furado, e se a pauta for para falar de mim, vou te deixar com melhores histórias. Tá bom?

Vou esquecer um shortinho de dormir na sua casa, um brinco, um batom, um espelho. E não é pra voltar depois – ok, isso talvez seja uma boa desculpa– mas é porque eu sou extremamente esquecida mesmo. Caso fique um tempinho a mais na minha vida vai perceber isso.

Sou extremamente avessa aos joguinhos de “sedução”

nao-faco-joguinhos-1

Não costumo perder a chance de conhecer alguém de verdade. Se ela quiser se apresentar por inteiro, eu aceito de bom grado! Mas saiba que se quiser me conhecer, vai ter que ser de verdade. Essa sou eu.

Calma, não vai ter que casar não! O que eu quis dizer é que não dá pra esconder meu jeito de ser. Sou intensa, vivo tudo que tenho pra viver. E considero perda de tempo esse negócio de joguinhos:

“Se eu mandar uma mensagem no outro dia a pessoa vai achar que eu fiquei afim”, “Se eu responder rápido demais ela vai achar que eu estava ali esperando uma mensagem”, “Se eu conversar sobre a minha vida, bla bla bla…”, “Não pode isso”, “não pode aquilo porque…”.

Você vai gostar de ler esse texto aqui: Eu não sou obrigada

Besteira! Uma besteira sem tamanho. Aliás, esse é o tutorial perfeito de como não conquistar alguém, de como não me conquistar pelo menos. Se quer me ver seja claro, se não quer, fazer o que?

Quando quiser conquistar alguém de verdade, não faça joguinhos. Deixe a pessoa gostar de você, deixa ela te descobrir, tire a máscara. E ao invés de fazer joguinhos, apenas se jogue e vá viver!

Você já sabe: Me ligue se quiser, eu vou atender quando puder. Mas caso eu não queira, você também vai saber (sem rodeios mesmo), que no momento, não estou afim de ninguém. Até porque, se eu realmente estivesse, não ia esperar o gato fazer a corte.

Se você espera do amor um jogo, não me chame… Não gosto de jogar! ;)

Game over.


Gostou? Deixe um comentário com a sua opinião!

[/sociallocker]

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : fingir indiferençaJoguinhos no amorPatrícia Guollorelacionamentostutorial perfeito de como não conquistar alguém