Não me use como muleta pra esquecer alguém

Assista nosso vídeo no YouTube sobre isso: Você só quis me usar

Manter aquela boa companhia por perto, e cativar a pessoa demonstrando sentimentos quando na verdade ela é só uma segunda opção é covardia. Não me use como muleta pra esquecer alguém.

Usar alguém como válvula de escape para o seu sofrimento é injusto. Isso é como planejar uma viagem a dois, comprar as passagens e na hora de embarcar, mandar a pessoa sozinha.

É inaceitável oferecer o conforto do seu abraço, mostrar que lembra de pessoa em diversas horas do dia sem querer torna-se especial. Sem ao menos dizer que não quer que aquilo se torne ALGO.

Leia também: Mulher forte, os homens tem medo

Tem noção do quão egoísta soa dizer “estou aqui para o que você precisar” quando significa o contrário? Na verdade é o outro que precisa estar ali pra quando você quiser um abraço quentinho. Para ter uma noite muito divertida, com conversa boa e uma companhia agradável.

Sei que eu tenho esse jeito acolhedor de receber as pessoas. Mas quando eu entro em algo parecido com o que você me ofereceu, fica difícil não entender que seria uma boa investir nisso.

Quero um amor, mas que seja leve!

Sem criar expectativas loucas na minha cabeça, só quero viver um amor leve. Alguém que demonstre porque realmente sente algo sincero. E não porque simplesmente não tem pra quem dar aquele amor todo.

Quero viver um amor que me prometa e cumpra. Ou que simplesmente não me prometa nada, mas deixe acontecer tudo de uma forma natural e verdadeira. Alguém que sorria por estar realmente feliz do meu lado, e não para cativar um bom contatinho para quando precisar.

Só não quero ser muleta para ninguém. Sério, não to com paciência pra isso não. O que eu preciso mesmo é de quem entenda meus medos, pausas, conheça quem sou e me ame por tudo isso. Porque estou sempre disposta a me entregar dessa forma também.

Certamente, se não for pra se assim eu nem quero

Não me conquiste porque quer ser gentil, arrebate o meu coração porque sente algo MESMO. Nem finja interesse para eu me sentir importante. Ao invés disso me valorize por uma série de motivos que você não consiga explicar.

E acredite, eu não quero ser uma pessoa diferente. Não tenho o mínimo vontade de fazer joguinhos de sedução, em seguir regra para segurar relacionamento, ou me fechar por medo.

Quero mesmo é emoção e friozinho na barriga no primeiro encontro. Só pra ficar na expectativa dos próximos, descobrir assuntos novos em um bom papo e me divertir.

Leia também: A vida é feita de recomeços

Faz parte de quem eu sou confiar no que as pessoas demonstram, e me entregar aos sentimentos bons que se apresentam. Me julguem, mas essa sou eu, se me tratar com carinho, vai ter muito carinho também.

Não é por uma decepção que eu vou deixar de acreditar nas pessoas. Pois é, cansa isso! Mas não vou desistir de encontrar alguém que faça valer todos os perrengues que já passei.

Por isso eu devolvo sempre cada segundo de coisa boa que recebo demonstrando também. Sigo acreditando no lado bom das pessoas e tudo isso sou eu.


Assista nosso vídeo no YouTube:

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

SHARE
Previous articleQuando o conto de fadas vira realidade
Next articleSolidão ou liberdade?
Sou psicóloga, escritora e produtora de conteúdo para internet. Mas também gosto de maquiagem, de séries, de cozinhar para os amigos, de cuidar dos gatineos, de amar as pessoas como se não houvesse amanhã e que claro, volta e meia guardar uns ranço porque ninguém é de ferro! Se você leu algum texto meu, por favor, expresse sua opinião nos comentários. Vou adorar o seu feedback!