“Se não for para ser assim, eu nem quero!”. Essa frase se torna extremamente egoísta, quando separada do contexto. Ou melhor, da experiência em si. Mas entenda uma coisa: não perca sua vida fazendo o que você não quer!

Um “não” nos salva de muitas coisas.

Imagine por exemplo, um caso onde alguém te convida para certo evento do qual você sabe que não será agradável. Mas no fim, você fica entre agradar a pessoa, ou agradar suas emoções.

Nós somos convidados para eventos diariamente. Nossa vida é um grande evento e nós somos os anfitriões. Isso já bastaria para dizer que a festa é nossa, os convidados são nossos e somos nós que escolhemos a música.

Mas quando se trata de vida, muitas vezes perdemos o ritmo, o controle de nossa própria festa. E acredite, quase sempre por nossa culpa. Deixamos penetras se apossarem do que é nosso. Isso quando não são nossos convidados, aqueles que escolhemos a dedo, os culpados pela música acabar.

Na vida amorosa, familiar, profissional e até mesmo nas amizades, podem acontecer esses momentos. Onde abdicamos da nossa felicidade, ou pelo menos do nosso conforto, para agradar alguém.

Preciso de mim, nem que seja hoje 

Seja sua prioridade

mulher com penas no deserto

Algumas pessoas por outro lado, nunca passam por situações assim, sabe por que? Porque elas definem que a prioridade são elas mesmas. Sem o risco de enormes sacrifícios em nome de alguém. Entenda, sacrifícios são necessários. Uma vez ou outra, apenas. Por isso, quando algo não te fizer bem, simplesmente não repita.

Como disse o sábio Chico Xavier:

“Só o riso, o amor e o prazer merecem revanche. O resto, é mais que perda de tempo… É perda de vida.”

Tendo isso sempre em mente, nossas almas dançam mais leves. Porque não precisam ficar por aí se arrastando com pesos desnecessários. Nem sofrendo e aguentando coisas das quais elas não querem.

É que às vezes colocamos um caminhão de problemas em cima de algo que podemos tirar com nossas próprias mãos. Infelizmente nem sempre temos essa ótica maravilhosa e simplista de que tudo pode ser resolvido. Mas na maioria das vezes, temos. Sabemos as respostas e mesmo assim, optamos por fazer de nossas próprias vidas um verdadeiro caos.

Claro que muita gente sofre e nem sabe o motivo. Estão lá fazendo o que as pessoas dizem como certo, para se encaixar em um padrão. Ou simplesmente para agradar alguém. Logo isso se resume ao que o Chico falou. Estão perdendo suas vidas por coisas pequenas, por desprazeres. Tendo noites mal dormidas, companhias desagradáveis e dias sem risos.

O segredo para a felicidade é simples, mas você não sabe

Não perca sua vida em um relacionamento desagradável

mulher em cima de um tronco

Se isso já acontece sendo você a única coisa que importa na sua vida, imagina em um relacionamento. Aonde você tem uma segunda pessoa, tão importante quanto você. Vai me dizer que você não conhece um casal assim, ou já viveu ou vive algo parecido?

Certas coisas são vitais para uma relação saudável. Existe um fator predominante chamado afinidade. Muitas das vezes os casais têm apenas relapsos disso. Talvez, por ser simplesmente difícil de ser encontrada. É como se aquele ditado, “os opostos se atraem”, fizesse total sentido.

Afinidade é importantíssima para que os problemas sejam resolvidos de modo prático. Quando ambos estão caminhando juntos, lado a lado, fica mais fácil de entender os problemas e a dor do outro. Ao contrário disso, quando há uma falta de sincronia e as almas não dançam mais conforme a música. Tudo que o outro faz, quer ou sente, torna-se um problema.

Por isso, os casais que vejo por aí não adicionam nada um ao outro. Eles apenas se complementam em total vazio. Preenchendo assim suas festas solitárias com convidados desagradáveis e músicas entediantes.

Mas para que suas festas não se transformem em verdadeiros velórios, há sempre um convidado de honra. Aquele que vai mudar tudo. Aquele que fará de uma festa caída e sem graça, o maior evento de todos.

Nosso namoro não acabou hoje, ele já acabou faz tempo

Não deposite sua felicidade no outro

mulher olhando para uma linda paisagem

Eles acreditam tanto nisso, que transformam o outro em uma espécie de droga. Que os vicia e deixa-os totalmente dependentes. Anulando assim a vida um do outro. Tem muita gente que precisa de drogas para curtir uma festa. Mas cá entre nós, a gente sabe que tudo não passa de ilusão.

O que era dois seres, passa a ser apenas um. Com as mesmas vontades, os mesmos desejos e as mesmas atitudes. Como eu disse, mera ilusão. Sendo assim, qualquer desvio de conduta de uma das partes, leva o relacionamento a ruínas.

No fim, quando o relacionamento toma um rumo trágico e o termino é inevitável, as pessoas não sabem porque seus relacionamentos não deram certo. Mesmo que eles estavam firmados em desconfiança, total falta de diálogo, e uma ampla expectativa de felicidade depositada no outro.

Cabe a nós entendermos que nossos desejos, vontades e angustias são sim importantíssimos. E não sacrificar isso a todo instante seja lá por qual motivo. Um relacionamento não é sacrifício, apesar de haver muito de ambas a parte ao longo do caminho.

Relacionamentos devem ser prazerosos e leves. Qualquer coisa diferente disso, que seja pesado, maçante, desgastante… Deve sim ser removido, como aquele penetra que não faz parte da festa. Porque como falamos lá em cima: não perca sua vida fazendo o que você não quer. Afinal, você é seu bem mais precioso.

Aproveite a sua música!

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário