Nem todo recomeço dói

Começou com um abraço. E já acontecia uma história. Recomeços acontecem o tempo todo sem que a gente possa perceber e minha vida recomeçava dentro de um espaço aparentemente pequeno, um abraço.

E já era algo que não doía. Nem todo recomeço dói. E a gente também mal percebe. Há tantos caminhos esperando para serem trilhados. Há tantos espaços pequenos, iguais de um abraço, tão vagos querendo ser ocupados. E pode ser em uma segunda-feira onde tudo pode mudar.

Esperei tanto nas noites de sábado achar algo quente que me tirasse do frio. Acendi tantos cigarros virando cinza com eles. E de repente, ou mais uma vez só que de uma maneira mais madura, a gente ajeita os cabelos novamente e se confere no espelho mais uma vez antes de sair. E de repente, de novo, as mãos suam, sem estar frio ou calor.

Você também vai querer ler: Sinto muito que tenha acabado

E já é algo que acompanha, sem ser uma tarde de domingo. Sem esperar desesperadamente por companhia. Sem ser triste o café solitário. Sem ser solidão as noites onde a cama é maior. Sem ser vazia a fila do supermercado.

Recomeçar

Recomecei e não foi preciso chorar tanto

E eu já não me sentia mais tão só. Recomecei e não foi preciso chorar tanto. Nem encher copos com uma solidão embriagada. Ocupei um espaço sem mendigar, sem culpar minha carência, sem sentir pena de mim. E acontece que todos os dias, sinto uma saudade acompanhada. Tenho boas lembranças e dias de compartilhar o que sinto com tanto carinho.

Foi dentro de um espaço apertado que recomecei. Dentro de um abraço, ou dentro de alguém que me esperava. E recomeçar nem é essa tempestade toda. Não precisei me reinventar.

Continuo aqui, confusa, atrapalhada, lendo vários livros ao mesmo tempo, escrevendo coisas sem muito ou com muito sentido. Continuo aqui, tentando organizar as coisas do meu jeito, ouvindo mil vezes a mesma música, assistindo na televisão os programas mais sem noção.

E continuo. E nem queria recomeçar. Mas, aconteceu. Achei meu pequeno espaço. Dentro de um pequeno e gostoso abraço.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário