Nosso fim se resume em um bilhete sem direito a resposta

Nosso fim se resume em um bilhete sem direito a resposta

Abri a porta devagar, porque achei que você estivesse atrás dela para me assustar. Porém, a surpresa foi justamente o contrário. Me deparei com a sua ausência. E juro, o primeiro pensamento que eu tive foi: – Poxa! Hoje era dia de café fresquinho, feito por você! Mas não daquela vez, na verdade nunca mais.

A chave ainda estava no esconderijo, embaixo daquele vaso de orquídea amarela que você me deu. Mas não tinha nenhuma orquídea ali, nem mensagem no meu celular.

Larguei minhas coisas no quarto -senti teu cheiro- troquei aquela camisa social por um blusão seu, e no caminho para a cozinha encontrei um bilhete. Escrito com uma caneta preta de pouca tinta, precisei deduzir suas poucas palavras, mas era isso… Você tinha caído fora. Levou meu coração, meu melhor livro preferido e meu CD da banda JOHN.

Sem acreditar, chorei em silêncio, apertei meus olhos na tentativa de expulsar a dor junto com todas aquelas lágrimas que molhavam o mesmo chão onde rolamos de rir e nos amamos tantas vezes com vontade.

Leia também: Ele não vai mudar

Hoje a única coisa que me molha é essa tristeza do lado de dentro. Essa umidade torna o ar pesado, eu mal consigo respirar. E o mais difícil é saber que nessa hora, só um abraço seu poderia trazer o calor de volta.

Talvez seja por isso que você partiu sem avisar não é?

Deixou esse bilhete porque se você tivesse ficado aqui para se despedir e dizer que tudo acabou, com certeza ficaríamos enrolados naquele abraço de quem não quer partir. Sim, você me envolveria em um abraço forte, que nas entrelinhas diz o quanto dói ter que ir embora. O abraço fala o quanto você realmente gostaria de ficar.

Na verdade, sair batendo a porta é fácil. Difícil é dar adeus admitindo que os motivos para abandonar um relacionamento que deu certo não parecem dignos, ou passiveis de explicação. Mas se o sentimento acabou, não tem porque ficar. Alias, o mais certo é realmente seguir em frente.

“Não tem nada com você o problema sou eu”

nosso-fim-2

Fiquei confusa com essas palavras. Não sei se te agradeço por esse bilhete ou se envio uma mensagem te chamando de covarde. Porque você se preparou para sair desse relacionamento, e eu não. Para mim estava tudo muito bem, resolvíamos as coisas com um papo leve e aparentemente compreensivo.

Agora estou com uma tristeza pesada. E é impossível não sentir que a sexta-feira vem chegando e não vou ter uma mensagem perguntando que horas finalmente vamos nos ver. Não vai ter mais beijo, abraço, risada boa, conversa fiada, companheirismo, e receita nova na cozinha.

Não vai ter degustação de cerveja, nem minha animação em conhecer lugares novos ao teu lado. Não vai ter mais nada nosso e isso torna sua partida ainda mais dolorosa.

Outro tempo começou para mim agora

nosso-fim-3

Tenho certeza de que não mereço amar sozinha. Certeza absoluta de que por mais importante que o seu amor tenha sido, por mais que eu tenha amadurecido e aprendido muitas coisas, por mais que eu ainda sinta saudades… Eu mereço mais, e você não pode dar.

A verdade é que você estava certo de que queria partir, e eu estava certa de que queria ficar pelo tempo que a vida permitisse. Só não imaginei que fosse tão cedo.

O que eu não percebi é que com o tempo, aquele sentimento bom escorria pelas minhas mãos sem que eu pudesse segurar. E que por mais força que eu fizesse para ficarmos bem, preciso concordar com você, o problema não era eu…

Leia também: A verdade é que não estou pronto para um relacionamento sério

Dói olhar para essa porta e entender que você não vai voltar. Dói muito mais saber que não quero que você volte, pois não vou aguentar amar sozinha outra vez. Neste momento vou usar todo amor que dediquei a você para cuidar de mim…

Agora sim, realmente a minha faixa favorita do CD da Banda John (que você levou) combina perfeitamente com esse momento: “Não te peço pra pensar em nós, nem te dou razões pra acreditar, isso não é mais sobre você”.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : bilhete de despedidaFinal de relacionamentoNosso fimPatrícia Guollorelacionamentos