Seja linda o bastante pra você

Recentemente vi uma enquete que perguntava aos homens qual tipo físico de mulheres eles preferiam.

Entre magra ou gorda, as opiniões eram variadas. Desde os que gostavam mais das gordas que das magras, aos tanto faz e aos que xingavam.

Mas na verdade o que importa é que você seja linda o bastante pra você.

Você precisa ler: Um brinde à mulher bem resolvida

Vou tentar explicar a vocês o que passa na cabeça de uma gordinha

plus size , gordinha , seja linda o bastante pra você, mulheres bonitas

Nós passamos por várias dietas, na sua grande maioria malucas. Deixamos de comer tudo, queremos perder peso rápido e com facilidade.

Inclusive passei por algumas em que fiquei doente de ficar na cama. Na maioria das vezes acabam não dando certo e por fim desistimos.

Entramos em conflito com nós mesmas o tempo todo. Não é fácil ser apontada como se fosse um ser indigno de habitar no planeta terra.

Essa parte é difícil pra caramba. Somos massacradas por uma mídia que impõe que sejamos perfeitas. Estrias, celulites e gordurinhas saltando não são legais!

Você precisa ser perfeita!

A cabeça entra em um conflito constante, você quer se aceitar, mas não consegue, porque nada a sua volta conspira para isso, inclusive e principalmente as pessoas ao teu redor.

A caminhada até uma vida na qual você tenta não se importar com o que os outros pensam sobre você (e seu corpo) é longa e difícil.

Mas eu posso dizer que consegui. Cheguei em um patamar onde eu realmente não me importo se os outros acham que eu tenho as pernas grossas demais, se meus seios são fartos, se minhas bochechas levantam na hora que eu sorrio pra tirar uma foto.

Meu conselho é: –

Seja linda o bastante pra você

plus size , gordinha , seja linda o bastante pra você, mulher bonita

Quero mais que se explodam os olhos críticos e julgadores. Por muito tempo eu vivi fechada, anulada, humilhada.

As pessoas apontam, separando o feio do bonito. Só que eu não participo de nenhum dos grupos, sou apenas eu na minha essência.

Antes eu me separava das pessoas, me enfiava em um mundo escuro, me olhava no espelho e não gostava do que via.

Participei do grupo daqueles que já sofreu uma desilusão amorosa só por não ter o corpo que as revistas exigem.

Não deixe de ler: Eu sou a mulher da minha vida

Aos poucos, conforme as coisas iam acontecendo, fui saindo de fininho da tortura, e notei que eu era mais que aquilo tudo.

As pessoas me olhavam como se fosse um bicho de sete cabeças e por muito tempo baixei o olhar. Experimentei levantar a cabeça pra ver o que acontecia.

O mundo era tão bonito quando eu levantava a cabeça. Que me arrependi instantaneamente de não ter feito antes, arrependi de ter me escondido durante longos anos dentro de camisetas enormes e shorts até o joelho.

Me arrependo de ter usado o cabelo no rosto pra esconder os meus olhos.

Hoje eu sou diferente, e quando encontro alguém, mesmo que não conheça, posso olhar nos olhos sem medo.

Meus passos estão firmes. Me desculpem, eu não vou me esconder, meu corpo é o meu templo.

“Linda do jeito que é, da cabeça ao pé, do jeitinho que for”


Gostou? Então deixe seu comentário, pois ele é muito importante para nós!

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário