Te amo em segredo

Eu imaginei um futuro do teu lado no instante em que me apaixonei. E ainda sigo na esperança do seu coração esbarrar no meu por aí, ou no mínimo dos nossos corpos se encontrarem numa noite qualquer.

Enfrento diariamente essa vontade constante de te ver no meio da rua, ou te encontrar em algum corredor de mercado e poder dizer um oi. Mas é só isso. Provavelmente vou usar qualquer palavra rápida para continuar escondendo o que meus olhos insistem em querer te falar… Eu te amo em segredo e não consigo lidar com todas as coisas que me ocorrem quando vejo você.

Leia também: Eu sou a vagabunda com quem ele te traiu

É extremamente difícil viver com um misto de angústia e de saudade do que ainda não vivi. Digo para mim mesma que não quero, que não sinto. Quando na verdade tento fugir daquilo que lembra você. E quanto mais fujo, mais coisas tem teu rosto, teu cheiro, teu gosto.

Eu fujo…

Corro para longe da luz dos teus olhos. Porque ao mesmo tempo que iluminam meu dia trazem a escuridão de não poder admira-los por mais de alguns segundos. E rasgo as inúmeras cartas que escrevo com aqueles sentimentos de adolescente. Jogo no caminhão do lixo na esperança de que passe, de que tudo isso seja só questão de tempo. Mas não passa.

Aquilo que eu descrevi nas cartas ainda continua aqui. O sentimento bate forte dentro de mim, mas não tenta mais sair. Acho que meu coração já entendeu que essa porta impede que o amor seja revelado e serve para minha proteção.

Você vai gostar de ler: Eu não sou obrigada

Em muitos momentos eu olho para o céu e converso com as estrelas

Só elas sabem desse amor que me preenche e ao mesmo tempo me sufoca. Que me impulsiona ao mesmo tempo que me limita. Que me mantém viva e também me mata aos poucos por querer algo impossível.

Revelar para quê, se não existe possibilidade de eu ser par com você?

Simplesmente desisti de desejar que esse amor seja real. Desisti de que o sentimento bata no teu peito tão forte quanto bate no meu. E que por um momento apenas você conseguisse se sentir como eu me sinto. Que por um minuto apenas sentisse essa vontade louca de largar tudo por alguém.

Por mais que eu queira

Por mais que eu queira a gente nunca vai caminhar junto pela praia para conversar sobre a vida. Nem que eu sonhe com um final de semana só para nós dois. É sonho… Isso não vai acontecer.

Tampouco vou cozinhar o seu prato preferido, assistir o jogo dos nossos times, te fazer massagem, cócegas, ver um filme. Nada. Nem mesmo um passeio no parque ou colher flores para o meu vaso da cozinha.

Esses são os meus sonhos, dos quais acordo desejando te encontrar do meu lado e me decepciono ao acordar. E mesmo que de alguma forma eu saiba que talvez esse não seja o seu lugar. O que me resta é ainda é a esperança de te encontrar, nem que seja apenas mais uma vez.

Conheça mais textos de Patrícia Guollo: aqui

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

COMPARTILHAR
Artigo anteriorEu não preciso sofrer pra saber o que é melhor pra mim
Próximo artigoNem todo recomeço dói
Sou psicóloga, escritora e produtora de conteúdo para internet. Mas também gosto de maquiagem, de séries, de cozinhar para os amigos, de cuidar dos gatineos, de amar as pessoas como se não houvesse amanhã e que claro, volta e meia guardar uns ranço porque ninguém é de ferro! Se você leu algum texto meu, por favor, expresse sua opinião nos comentários. Vou adorar o seu feedback!