Tem mais umas fotos suas aqui

Desculpa deixar um recado essa hora, mas só agora consegui falar contigo, ou pelo menos esperava, porque sei que você está dormindo. Mas a gente vai se falar mesmo que você esteja dormindo, você vai me responder… Enfim, tem mais umas fotos suas aqui que poderia simplesmente apagá-las do memory card como apaguei teus beijos no Arpoador e os amassos na Lapa.

Mas estas fotos estão diferentes. O brilho no olhar é o mesmo, a pose séria escondendo o aparelho não mudou, as curvas morenas delineando melhor que maquiagem estão lá, só que nestas fotos, a sobriedade do rosto em escala de cinza deixam transparecer a sensibilidade do teu ser.

Leia também: Não foi pela sua beleza que me apaixonei, mas sim pelo que você é

olhar-mulher-tem-mais-umas-fotos-suas-aqui-min

Você é assim:

Não precisa de um efeito qualquer de Instagram para sair bem numa foto. Basta olhar para o nada, e pronto, uma foto para me fazer perder os sentidos. Em preto e branco, te imagino cheia de cores avassaladoras que terminam em dois pontos negros fixos que me fazem perder a decência.

Tragam-me, os teus olhos. Inebriado desse transe, não tinha como não lembrar da tua raiva quando te mordia, do teu humor frouxo que minhas cócegas liberavam, da provocação entre nós atrás de um beijo – não tive como segurar um “eu te amo”, mudo.

Deve ser a quarta ou quinta vez que te ligo dizendo que tem coisas suas por aqui

homem-olhando-o-celular-tem-mais-umas-fotos-suas-aqui-min

Tudo isso pra te fazer entender que você ainda está aqui. Mas quando nos falamos, caímos na mesma cena de sempre: você diz “obrigado” (ainda descubro por que agradece no masculino). Eu digo “não precisa agradecer” e sempre fica a vontade de pensar num roteiro mais original… Mas me esqueço de que este roteiro só foi adaptado às circunstâncias atuais.

Me perco entre filtros de sépia e old fifitie’s e te imagino comigo num retrato. Eu, você, nós dois, sozinhos num terraço beira-mar, pensando se não é errado pensar assim… Te por em andor sem ter força que carregue…

Preciso dormir um pouco, viajar sem sair do lugar assim cansa. Te envio amanhã as fotos. Dorme bem…

Não deixe de ler: Se é para doer, faça a letra de pagode fazer sentido

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

COMPARTILHAR
Artigo anteriorSomos como o vinho
Próximo artigoAll Star
Gab Osni
"É difícil se descrever quando nem você se conhece direito. Mas se quer uma descrição física, vá ao Facebook; se quer saber o que faço, procure "Engenharia Civil" no Google; se quer saber do que gosto, coma uma comida (qualquer comida!) e escute uma música(qualquer música!). Pensando bem, vou me descobrindo por meio do que escrevo e acho que vocês terão ideia do que(m) sou eu. Louco isso? Amados, loucura é querer ser normal!"