Você é meu apanhador de sonhos, meu amuleto

Você é meu apanhador de sonhos, meu amuleto

Nunca te disse isso, mas adoro deitar contigo. Além das pernas entrelaçadas como nó de marinheiro. Do teu peito nu, me usando para me servir de travesseiro. Do teu cafuné macio na minha cabeça, me sinto protegida.

Tenho medo da noite, que naquela escuridão tudo possa acontecer: o Bicho Papão aparecer, a Cuca me puxar o pé, a sinusite atacar… Mas a vibração do teu corpo me acalma, me acalanta. Teu calor passa pela minha pele.  O arrepio que a sua energia transmite; é energia de amor, de querer ver bem quem te quer bem, mesmo que não você não perceba.

Você é meu apanhador de sonhos

Que filtra todos os pensamentos bons iluminados pela Lua – sua cúmplice – e faz com que se encontrem nos meus desejos e prende tudo de ruim que me ronda até o amanhecer, até que o Sol possa clarear toda essa escuridão e me despertar para ver toda a felicidade (re)nascendo no teu rosto.

Tenho sorte com você. Tenho sorte de estar com você. Guarde o meu amor, pois fiz dele teu muiraquitã: o carregue aonde for, por onde estiver, que te trará a sorte que tanto tenho. Se não o for, que seja pra lembrar de mim. Que seja pra lembrar que de tanto amar. Eu fico. Fico na tua vida, na tua escrita, na tua pele. E de tanto ser amada, você fica em meu nome, na minha canção, no meu sonho.

Deixe seu comentário

Deixe seu comentário

Tags : Gab Osnirelacionamentos